CUIDAR E AJUDAR A CUIDAR

Apoio nas Atividades da Vida Diária

A centralização dos cuidados na pessoa e nas suas necessidades é a atitude que se pretende que os Cuidadores assumam no seu trabalho: respeito, dignidade, privacidade e reconhecimento de diferenças culturais e religiosas.

Sentimentos e Emoções do Cuidador

Utilizando uma linguagem simples e direta, através de testemunhos, pretende-se que o Cuidador se sinta acompanhado nos momentos psicologicamente mais difíceis, em que pode sentir frustração, cansaço, ira ou culpa, sentimentos comuns à maioria das pessoas que assumem este papel. 

Cuidados Centrados na Pessoa

A comunicação da relação de cuidar; comportamentos que favorecem a comunicação; prevenção e controlo de conflitos; comunicação na equipa de cuidados; comunicação com pessoas com necessidades especiais. Compreender que a comunicação é um instrumento valioso na prestação de cuidados e utilizá-la desse modo é o que se pretende que os Cuidadores façam no seu dia a dia.

Comunicação e Relação nos Cuidados

A comunicação da relação de cuidar; comportamentos que favorecem a comunicação; prevenção e controlo de conflitos; comunicação na equipa de cuidados; comunicação com pessoas com necessidades especiais. Compreender que a comunicação é um instrumento valioso na prestação de cuidados e utilizá-la desse modo é o que se pretende que os Cuidadores façam no seu dia-a-dia.

Relação Cuidadores Familiares

Os cuidadores familiares - que incluem também os amigos e os vizinhos - prestam a maior parte dos cuidados a pessoas dependentes na comunidade, sendo o seu papel absolutamente fundamental para as pessoas que cuidam e para a sociedade em geral. É importante conhecer melhor os cuidadores familiares, as dificuldades que enfrentam no seu dia a dia e como os profissionais de saúde e toda a comunidade os devem apoiar. 

Mobilidade, Posicionamentos e Transferências

A mobilidade é fundamental para a saúde e o bem-estar das pessoas, pois possibilita que o organismo realize todas as suas funções. Abordam-se aqui as consequências da imobilidade para a saúde dos doentes e também as noções básicas da mecânica corporal do cuidador, o que é fundamental para se evitarem lesões. Apresentam-se os posicionamentos e as transferências mais frequentes e aspetos relacionados com a prevenção de quedas e de úlceras de pressão.

Demências – Princípios Básicos no Cuidar

A demência é uma doença difícil de aceitar na nossa sociedade. É necessário ajudar as pessoas a lidar com as pessoas com demência, respeitando a sua dignidade e apoiando os respetivos Cuidadores. É preciso identificar os tipos mais frequentes de demência, e perceber os principais sintomas e a evolução natural da doença. O Cuidador da Pessoa com demência necessita de dominar técnicas e estratégias complexas de comunicação e saber lidar com problemas e comportamentos difíceis. Trata-se, assim, de uma atividade de elevada diferenciação e sujeita a um grande risco de sobrecarga psicológica.

Lavagem Correta das Mãos Passo a Passo

Apresentam-se os princípios e boas práticas de limpeza e desinfeção em ambiente hospitalar e residencial, as zonas de risco nas áreas clínicas, o plano de limpeza, os princípios de utilização correta de detergentes e desinfetantes, os critérios de triagem de roupa e de resíduos hospitalares. E explica-se, passo a passo, como devem ser corretamente lavadas e higienizadas as mãos, de acordo com o preconizado pela Organização Mundial de Saúde.

Prevenção e Controlo da Infeção Associada aos Cuidados de Saúde - Ambiente Hospitalar

A prevenção e controlo de infeção é fundamental em todas as unidades de saúde (ambiente hospitalar) e de apoio residencial (lares, residências, domicílios). Apresentam-se os fatores que potenciam o desenvolvimento das IACS (Infeções Associadas aos Cuidados de Saúde), os objetivos da prevenção e controlo de infeção e as precauções básicas (salientando a higiene das mãos, o uso adequado de equipamento de proteção individual e a prevenção de picadas acidentais).

Prevenção e Controlo da Infeção Associada aos Cuidados de Saúde - Ambiente Residencial

A prevenção e controlo de infeção é fundamental em todas as unidades de saúde (ambiente hospitalar) e de apoio residencial (lares, residências, domicílios). Apresentam-se os fatores que potenciam o desenvolvimento das IACS (Infeções Associadas aos Cuidados de Saúde), os objetivos da prevenção e controlo de infeção e as precauções básicas (salientando a higiene das mãos, o uso adequado de equipamento de proteção individual e a prevenção de picadas acidentais).

Prevenção e Controlo da Infeção Associada aos Cuidados de Saúde - Controlo Ambiental

Apresentam-se os princípios e boas práticas de limpeza e desinfeção em ambiente hospitalar e residencial, as zonas de risco nas áreas clínicas, o plano de limpeza, os princípios de utilização correta de detergentes e desinfetantes, os critérios de triagem de roupa e resíduos hospitalares. E explica-se passo a passo - e no tempo real da duração da lavagem das mãos - como estas devem ser corretamente lavadas e higienizadas as mãos de acordo com o preconizado pela Organização Mundial de Saúde.

Isolamento de Doentes Infetados

Explicar ao próprio doente e aos familiares, visitantes e profissionais (de saúde e apoio social) por que é necessário o isolamento e a utilização de equipamento de proteção individual, sem que isso signifique maior gravidade na doença. Com o isolamento dos doentes, estes ficam defendidos de infeções transmitidas por outros doentes, profissionais ou ambientes infetados. Defendem-se também, assim, os profissionais, familiares e visitas, de eventuais infeções.